Expedia: O que é e como funciona

A Internet mudou o conceito de muitas empresas. Especialmente os que pertencem ao sector do turismo. As agências de viagens online ou OTAs são agora as que têm mais poder sobre o utilizador. Este é o caso da Expedia. Uma plataforma a partir da qual você pode reservar o seu voo, através do hotel para o aluguer de automóveis. Se seu niche do mercado se move através destas áreas você está interessado em saber todos os segredos da agência de viagens famosa Expedia.

A história da Expedia

A Expedia é uma Agência de Viagens Online (OTA) com sede nos Estados Unidos e delegações em 31 países de todo o mundo. Esta agência de viagens nasceu no seio da própria Microsoft em 1994 para ser vendida mais tarde à USA Networks. Richard Barton foi um dos principais responsáveis pela criação da Expedia Inc. Um projecto totalmente inovador, pois permitiu aos utilizadores a possibilidade de preparar e contrastar os preços da sua viagem numa única página. Com o passar dos anos, o sucesso retumbante desta ideia foi confirmado.

Em 2006 a Expedia recebeu o Prémio Webby para o melhor site de viagens e o Prémio Stevie para a empresa mais inovadora. Sua trajetória tem sido tal que o American Customer Satisfaction Index (ACSI) o considera um dos provedores de viagens online com o mais alto nível de satisfação do cliente. Não admira que a Expedia seja considerada uma das OTAs líderes da indústria com mais de 500.000 hotéis registados e feedback de mais de 35.000 comentários.

Como funciona a Expedia

A Expedia é um intermediário entre o cliente e a empresa pertencente ao sector do turismo. Dentro desta plataforma o usuário pode verificar os preços de vários produtos e fazer uma reserva. Isto implica uma comissão de 20% sobre o preço. Operadores turísticos como a Expedia têm um grande peso no comércio electrónico, uma vez que oferecem uma oportunidade comercial a todos os tipos de empresas hoteleiras.

No entanto, ao longo do tempo, as cadeias hoteleiras perceberam que vale a pena apostar num canal de vendas próprio apoiado por um bom programa de fidelização de clientes. No entanto, as reservas na Internet estão apenas a aumentar. Qual é, então, a melhor estratégia a seguir?

Um círculo vicioso é então estabelecido centrado nos interessantes descontos da OTA, nas altas comissões e na forte concorrência que existe em plataformas como a Expedia. O seu funcionamento é simples:

  • O hotel precisa de muitos clientes para cobrir todo o ano e a Expedia oferece-os em troca de uma percentagem em cada reserva.
  • Hotéis competitivos também precisam aumentar sua base de clientes e oferecer preços mais atraentes em troca de comissões mais altas.
  • A curto prazo, a estratégia funciona e os hotéis conseguem clientes.
  • O intermediário como a Expedia, alimentada pelos próprios hotéis, ganha quota de mercado.
  • A venda direta dos hotéis diminui consideravelmente a perda de capacidade individual comercial direta.

Então, quais são as vantagens de trabalhar com uma OTA?

Todos sabem que a perfeição não existe. E muito menos nos negócios. Esta é a razão pela qual sempre encontraremos prós e contras ao elaborar uma boa estratégia comercial. Trabalhar com um intermediário como a Expedia tem os seus próprios benefícios:

1. Aumente a ocupação do seu hotel sem muito esforço. Isto representa uma grande oportunidade para os pequenos hotéis sem outra força maior competirem.

2. Ter uma forte presença online num mundo tão competitivo como a Internet.
3. Favorece o marketing local graças à oportunidade que muitas OTAs oferecem aos hotéis de explorar as tendências da sua região. Isto pode levar a uma redução significativa das despesas relacionadas com o marketing digital.

4. Permitem a compra personalizada de pacotes de viagens que incluem alojamento, voos, actividades turísticas, etc.

Um dos principais inconvenientes de trabalhar sob este sistema é o que é conhecido como Paridade de Preço. Por outras palavras, o hotel não pode publicar ofertas directas mais baratas do que as acordadas com a Expedia para os mesmos quartos e datas.

Como tirar o máximo partido do trabalho com a Expedia

Para que a sua quota de mercado não se limite exclusivamente a um intermediário, pode aplicar uma série de estratégias que o libertarão de estar sujeito exclusivamente a uma OTA. Por exemplo:

    • Ofereça descontos especiais para um público muito específico: OTAs como a Expedia estão limitadas apenas aos preços promovidos apenas a partir do seu website. É tempo de aproveitar outros canais para captar a atenção de mais clientes. Veja redes sociais como o Facebook ou uma oferta especial para quem reservar diretamente com a recepção do hotel.
    • Pacotes extras para incentivar as reservas: esta é uma forma de não infringir a Paridade de Preço. Os pacotes podem ser um pouco mais caros do que o que é oferecido na Expedia, mas podem ser completados com extras não presentes na OTA. Isto torna a oferta muito mais atraente e vantajosa para o cliente que procura tudo em um.
    • Aproveite o tráfego online fornecido pelas OTAs para mostrar uma página web que captura o cliente final: normalmente, antes de formalizar uma reserva, o cliente se preocupa em visitar o site oficial do hotel. Se você conseguir atrair a atenção deles e mostrar-lhes serviços de interesse, é provável que a reserva seja feita diretamente do seu canal e não da Expedia. Certifique-se de que o seu motor de reserva funciona correctamente e que tem um botão apelativo Call to Action. Cuide bem da aparência do seu site, bem como as imagens de seus quartos, porque por trás de cada visita você pode esconder o cliente perfeito.

A verdade é que não se pode dizer que os intermediários turísticos sejam um prejuízo para o sector. Você só tem que saber como trabalhar com eles para não perder sua identidade como um hotel e sua capacidade de vender como uma empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos relacionados

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo